Destacar seu currículo no LinkedIn: oportunidade de conquistar uma nova vaga.

 

Em tempos de mercado de trabalho cada vez mais competitivo, destacar seu currículo no LinkedIn é uma ótima alternativa para se diferenciar e entrar no radar das grandes empresas.

Essa dica vale não só para quem está procurando uma vaga, mas também para quem já está empregado e busca novas oportunidades.

Aliás, como anda o seu perfil no LinkedIn, que é uma vitrine para milhões de empregadores?

___________________________________________________________________

Você conhece o LinkedIn?

 

linkedin (1)

O LinkedIn é uma das redes sociais mais importantes para quem tem interesse em crescer profissionalmente. Fundada em 2003 e comprada pela Microsoft em 2016, essa rede de contatos atingiu, em 2017, a marca de 500 milhões de usuários, sendo 25 milhões só no Brasil. Atualmente, o LinkedIn tem mais de 10 milhões de empregos ativos e 9 milhões de empresas cadastradas. Isso significa que muitas oportunidades de trabalho são conquistadas diretamente via rede social.

_______________________________________________________________

 

Conheça 5 dicas para destacar seu currículo no LinkedIn!

 

Large group of people in number 5 five form

Young woman selecting blue virtual friends isolated on white background

 

 

1 – Mantenha seu currículo sempre atualizado!

Há quem se lembre de atualizar o currículo apenas quando busca uma vaga de emprego. Muitas empresas procuram por profissionais como você. Fique atento às oportunidades!

 

2 – Detalhe sua experiência profissional

Capriche na descrição das suas experiências. Alguns não acreditam como esse item é importante. Não se esqueça de incluir não só as atividades e atribuições do cargo anterior, mas também dos projetos que participou e dos resultados obtidos em cada um deles.

 

3 – Invista em sua rede de contatos

Não deixe de investir em sua rede de contatos. Uma maneira de aumentar a quantidade de conexões é importar sua lista de endereços de e-mail, o que permite transmitir informações detalhadas sobre seus contatos. Assim, o LinkedIn sugere conexões que considera relevantes. Em momentos pontuais, busque fazer interações com contatos estratégicos.

 

4 – Use a função “recomendações de competências”

Fique atento às “recomendações de competências”. Recebê-las de outros profissionais da rede agrega muito ao seu currículo. Verifique se nas configurações está liberada a opção “Eu gostaria de receber recomendações de competências”. É possível, inclusive, solicitá-las no perfil de um determinado usuário.

 

5 – Promova interações

Além de exibir currículos, o LinkedIn também é uma rede social de conteúdo. Aproveite a oportunidade não só de curtir e compartilhar artigos relevantes, mas também produzir conteúdo e gerar interesse de quem acessa seu perfil. Não esqueça: interação é a palavra-chave em qualquer rede social.

Resumindo: o LinkedIn é um ambiente que favorece o relacionamento com diferentes pessoas (conhecidas e desconhecidas), conforme o interesse de crescimento profissional de cada um.

Cuidado: a busca desesperada para destacar o seu perfil pode afetar negativamente a sua imagem.

Parece óbvio, mas é sempre importante lembrar: um bom currículo é aquele que realmente trata das conquistas profissionais – verdade acima de tudo; e qualquer rede social tem condições de gerar vínculo entre os participantes – invista nos relacionamentos.

 


 

E aí, curtiu?

Aproveite essas dicas para atualizar agora ou criar o seu perfil no LinkedIn! Mostre sempre o profissional que você realmente é e seja encontrado pelas melhores empresas.

Boa sorte!

 

Fabiana GriecoFotodescontraida_FabianaGrieco_edit
Jornalista, coordenadora e professora do curso de pós-graduação em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais, do Senac Lapa Scipião, e do curso Bacharelado em Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Senac – Santo Amaro. Também atua como professora no curso de pós-graduação em Gestão da Comunicação Integrada, no Senac Lapa Scipião. Doutora em ciências da comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da USP, e mestre em comunicação e semiótica pela PUC-SP.


Comentários

Comentários