Erros do Empreendedor: fique atento para não cair em enganos mais comuns
Erros do Empreendedor: fique atento para cometer enganos mais comuns.

A vontade de ter um negócio está presente na cabeça e no coração de muitos brasileiros, mas alguns erros do empreendedor são capazes de transformar esse sonho em um verdadeiro pesadelo.

Esse receio não é à toa. Empreender é mesmo um desafio, como mostra levantamento do Sebrae e da Fundação Getúlio Vargas (FGV): um terço dos negócios abertos no Brasil fecha as portas em até dois anos.

Mas não desanime! Com uma boa dose de conhecimento e dedicação, é possível evitar – ou ao menos diminuir – as dificuldades que costumam atrapalhar a vida de quem decide abrir a própria empresa.

Conheça uma lista de deslizes mais comuns do universo empreendedor. Confira e se prepare para não cometê-los!

Evite 7 principais erros do empreendedor

 

indecisive man and lost chooses the right path
Erros do empreendedor: não cometa os mesmo erros e tome decisões mais acertadas.

 1 – Não se capacitar

Essa é falha crucial que pode gerar outros problemas e colocar em risco o sucesso do negócio desde o início.

Além de conhecer muito bem a área em que pretende atuar, é essencial que o empreendedor busque conhecimentos sobre gestão empresarial, modelos de negócios, finanças, vendas, marketing, etc.

Lembre-se: teoria e prática andam juntas. Vale a pena investir em todo tipo de qualificação, desde cursos e treinamentos até participação em eventos e atividades voltadas ao empreendedorismo.

Aproveite todas as oportunidades de aprendizado que possam ampliar seu entendimento sobre o mundo dos negócios, o mercado e o dia a dia vivido pelos empreendedores, pois muita coisa se aprende ao longo do caminho.


 2 –
Desvalorizar o planejamento

Muita gente peca ao acreditar apenas na intuição. Mas não dá para fugir: na carreira empreendedora, é fundamental combinar essa voz interna com a capacidade racional e as ferramentas adequadas para planejar, analisar e definir metas.

Já ouviu falar em plano de negócio? É bom se familiarizar com essa expressão, pois ele será um guia essencial para colocar a sua ideia em prática.

É por meio do plano de negócio que o empreendedor se organiza, coloca no papel os objetivos da empresa e os passos para alcançá-los.

Esse planejamento prévio diminui as incertezas e permite identificar possíveis falhas antes de cometê-las. Riscos sempre existem, mas mapeá-los dá segurança para caminhar com foco e clareza sobre as dificuldades.

Alguns fatores essenciais para um bom plano de negócio:

– fazer pesquisas de mercado;

– analisar a concorrência;

– definir metas para curto, médio e longo prazos;

– estabelecer os valores da empresa;

– avaliar os custos envolvidos (análise de viabilidade).


3 –
Não ter atitude

Capacitação e planejamento não darão resultado se não houver atitude. O empreendedor precisa fazer acontecer, correr atrás e encontrar seu próprio caminho!

Estar atento ao que acontece ao redor é uma postura importante para identificar oportunidades onde outras pessoas só enxergam problemas.

Aliás, muitas oportunidades de negócio valiosas aparecem justamente em momentos de dificuldade.

4 – Não saber qual a sua motivação

 

Business man holding up his arms in victory with a blue office building in the background
Erros do Empreendedor: saiba qual a sua motivação e onde exatamente quer chegar.

 

Quem empreende pensando apenas em ganhar dinheiro, com sorte, até pode prosperar. Mas dificilmente terá ânimo para persistir e superar os obstáculos que vão surgir pelo caminho.

Portanto, invista em autoconhecimento, saiba quais são os seus limites e as características pessoais e reflita sobre o que o motiva a empreender. Qual o propósito do seu negócio? Que tipo de legado você quer deixar? Concentre sua energia no que o motiva.

 5 – Não inovar

Pense no diferencial do seu produto ou serviço e crie opções que o concorrente não oferece. Com tantas tarefas e preocupações no dia a dia, é comum o empreendedor não reservar espaço na agenda para pensar no negócio de forma estratégica. Não cometa esse erro! Procure soluções criativas que possam ajudar você a inovar e se destacar no mercado cada vez mais competitivo.


6 – Desistir fácil

Agarre-se a esse trio: persistência, paciência e resiliência. Afinal, nada acontece da noite para o dia no mundo dos negócios, há um longo caminho até que os esforços comecem a gerar frutos.

E mais: obstáculos fazem parte do processo de empreender e é preciso determinação para não desistir diante das primeiras dificuldades. Procure desenvolver a capacidade de mudança e esteja aberto a adaptações. Nem sempre as coisas saem como o previsto e podem ser necessários ajustes e correções ao longo do percurso.

7 – Escolher o sócio errado e não ouvir críticas

 

Stressing atmosphere at business meeting
Erros do Empreendedor: escolher os parceiros de negócios é uma decisão importante.

 

“Amigos, amigos; negócios à parte”, como diz o ditado popular. Nem sempre aquela pessoa querida é a melhor escolha na hora de definir um parceiro de negócio.

É importante escolher um sócio que:

– complemente suas habilidades e competências (não adianta ambos gostarem de vender e nenhum saber produzir, ou os dois serem craques em questões administrativas e péssimos para lidar com clientes);

– tenha valores e foco similares aos seus.


As críticas que constroem…

Nem sempre é legal ouvir críticas, mas elas podem ser extremamente valiosas para o sucesso do negócio. Tudo depende de onde elas vêm.

Fique de ouvidos abertos para opiniões e sugestões de:

– pessoas que empreendem e têm o mesmo perfil do seu negócio;

– possíveis clientes;

– consultores e especialistas de órgãos que incentivam o empreendedorismo (como Sebrae e Endeavor).

Lembre-se: fracassar em algo não faz de ninguém um perdedor. Errar faz parte da vida e nos faz crescer, não seria diferente no mundo dos negócios.

Porém, conhecendo quais os desafios que mais atrapalham a jornada dos empreendedores, é possível se preparar melhor, ter clareza sobre as dificuldades que tendem a surgir e aumentar as chances de se dar bem.

E aí, você sente que tem um perfil empreendedor?

Mesmo sem a pretensão de se tornar o dono do próprio negócio, saiba que desenvolver uma atitude empreendedora é uma das competências mais valorizadas no mercado de trabalho.

Dica: se está iniciando uma carreira, procure informações sobre o tema e exercite sempre uma atitude empreendedora na sua futura profissão.

Atitude empreendedora, inclusive, é assunto de um outro post.

Fique ligado!

Colaboração: Celso Derisso Filho, docente do Senac São Carlos.


Comentários

Comentários