Shooting a wedding with a vintage camera
Fotografia de casamento: responsabilidade e comprometimento.

A celebração do amor e da união é um momento inesquecível. Registrar uma cerimônia de casamento é eternizar essa felicidade compartilhada. O brilho da ocasião, entretanto, pode não ser completo se, por descuido ou falta de preparo técnico, o profissional colocar em risco a beleza e o charme da fotografia de casamento.

Fazer a cobertura desse tipo de evento é uma responsabilidade enorme, que exige comprometimento, empatia e muita dedicação do profissional bem antes do grande dia.

É preciso planejar cada detalhe e atuar de forma sensível e criativa.

Conheça algumas modalidades da fotografia de casamento:

 

photographer in action
Fotografia de casamento: trash the dress.

 

Trash the dress: os noivos são clicados com trajes de casamento (não os que serão oficialmente usados) em um lugar inusitado. A proposta é contrastar a formalidade da roupa com locais mais descontraídos ou exóticos – dentro do mar, em uma fazenda, em uma estação de paintball ou antiga fábrica em ruínas, por exemplo;

Pré-wedding: ensaio em lugares que fazem parte da história do casal. O estilo das fotos e dos trajes fica a critério dos noivos – formal, descontraído, temático, etc. Também pode ser feito em estúdio;

Making of: é a cobertura dos preparativos finais para o casamento – massagem, cabelo, maquiagem, vestido, interação com pais e padrinhos, etc.;

Cerimônia e/ou festa: os momentos mais aguardados, quando não podem acontecer falhas.

Para cobertura de cerimônias e festas, as fotos geralmente são feitas com câmeras DSLR (Digital Single-Lens Reflex, também chamadas de câmeras profissionais) e diferentes tipos de lentes.

  

Lentes indispensáveis na fotografia de casamento:

 

Collection of camera lens
Fotografia de casamento: lentes indispensáveis.

– Grande angular (para captar a amplitude dos locais);
– Lente normal de 50 mm (ótima para retratos);
– Lente zoom (uso versátil: tanto para imagens amplas como em close);
– Teleobjetiva (para fotografar temas distantes – como os noivos no altar).

 

Confira os 9 erros mais comuns da fotografia de casamento

 

Photographer Surprise
Fotografia de casamento: prevenção para evitar erros.

 

A melhor forma de evitar falhas que comprometam a qualidade do trabalho e abalem a reputação do profissional é saber as que mais acontecem, para se prevenir e não correr riscos.

Conheça os principais deslizes:

1 – Ausência de um bom briefing

Conhecer bem a história dos noivos é o ponto de partida para todo o resto do planejamento. É fundamental conversar com ambos e submetê-los a um questionário para saber como se conheceram, lugares e músicas que marcaram o romance, gostos e sonhos individuais e como casal, o que esperam das fotografias do casamento, pessoas importantes na vida de cada um deles, além, é claro, de detalhes sobre a própria cerimônia – local, trajes, decoração, etc.

A partir desse briefing, o fotógrafo pode traçar um roteiro inicial de como contar essa história de forma criativa, sempre respeitando as expectativas e o perfil dos clientes. Esse processo também ajuda a dimensionar a equipe e os equipamentos necessários para cada tipo de evento.

 

2 – Não assinar contrato

As cláusulas servem para dar segurança tanto aos contratantes quanto ao profissional contratado. O documento precisa determinar claramente os direitos e deveres de cada um dos envolvidos.

 

Wedding photographer is taking pictures the bride in the studio
Fotografia de casamento: atenção aos direitos e deveres.

 

 

3 – Falta de domínio técnico

Principalmente quando o fotógrafo é iniciante, a insegurança sobre as técnicas pode gerar uma série de erros que comprometem todo o trabalho – como por exemplo, de foco, ajuste de velocidade, sensibilidade ISO, balanço de branco ou composição. Por isso é importante estudar, praticar e observar o trabalho de colegas de forma contínua. O fotógrafo de casamento só conseguirá fazer imagens criativas, ousadas e agradáveis quando tiver pleno domínio da parte técnica.

 

4 – Falta de Comunicação

É importante que o fotógrafo se relacione de forma clara com três grupos principais:

Noivos: deve haver conexão entre fotógrafo e fotografados. O profissional precisa conversar, dirigir o casal, orientar quanto às poses interessantes para obter as melhores imagens. Tentar fazer as fotos de maneira silenciosa e tímida é um erro comum dos iniciantes, preocupados em não “atrapalhar”. Na hora da festa, porém, o ideal é deixar as pessoas mais à vontade e interferir o mínimo possível.

Equipe de foto/vídeo: a falta de alinhamento com a equipe de vídeo ou com outros fotógrafos pode acarretar problemas para todos, como luz inadequada e enquadramentos ruins.

Cerimonialista: entrar em sintonia com a pessoa ou equipe responsável por assessorar o casamento renderá ao fotógrafo informações importantes sobre o desenrolar do evento.

 

 5 – Perder cliques importantes

 

Guests throwing confetti over kissing bride and groom, outdoors
Fotografia de casamento: atenção aos momentos importantes da cerimônia.

 

Basta uma pequena distração e pronto: lá se vai o registro daquele momento importante que deixará um vazio no álbum do casal. Algumas formas de evitar esse deslize:

– Manter a câmera sempre na altura dos olhos, para não perder nenhum lance;

– Trabalhar com mais fotógrafos (a tendência é que ao menos um capte o momento);

– Conhecer a fundo os protocolos de cada ritual – como entrada de padrinhos e noivos, a hora do ‘sim’, troca de alianças, o primeiro beijo de casados, cumprimentos e saída do casal. É importante estudar como funciona a cerimônia daquela religião específica, afinal, cada uma tem suas particularidades.

 

6 – Não fazer backup

Perder todo o material fotografado é o pior dos cenários. O profissional até pode tentar amenizar o impacto da perda oferecendo uma sessão de fotos gratuita ou devolvendo o valor pago, mas a verdade é que nada será capaz de compensar o casal. Há casos, inclusive, de fotógrafos indiciados judicialmente pela irresponsabilidade. Portanto, o melhor mesmo é prevenir:

– Antes de ir embora do evento, retire o cartão de memória da câmera e guarde em algum lugar discreto com você (dentro da meia, por exemplo). Em caso de assalto ou perda do equipamento no trajeto, as fotos se mantêm seguras;

– Chegando em casa ou no escritório, descarregue as fotos no computador e em um HD externo, para ter tudo em dois lugares diferentes. Considere salvá-las também em alguma plataforma na nuvem;

– De tempos em tempos, faça um backup de tudo o que está nesse HD externo em um segundo HD.

 

7– Não conferir os equipamentos

 

COnfident photographer.
Fotografia de casamento: faça um check list dos equipamentos.

 

Para não ficar na mão na hora H, o ideal é montar um check-list com todos os equipamentos e acessórios que precisa levar, verificando as condições de cada um deles com antecedência.

Vale lembrar que as baterias da câmera e do flash, depois de carregadas, só devem ser inseridas no momento do uso – antes disso, podem ter uma pequena perda de energia, mesmo com os aparelhos desligados.

 

8 – Falta de manutenção

Por melhor que seja a qualidade dos equipamentos, o uso constante pede uma manutenção preventiva periódica, para limpar, verificar o estado das peças e fazer possíveis ajustes.

Recomenda-se que os itens passem pela avaliação de um técnico especializado a cada dois ou três meses, ou logo após a exposição à poeira ou umidade.

Uma dica: após o uso, guarde o equipamento (limpo) em uma caixa organizadora com material dessecante (sílica-gel) para evitar o surgimento de fungos.

 

9 – Não ter material extra

O fotógrafo não deve se comprometer com a cobertura de um casamento se não tiver equipamentos de reserva. É uma medida de segurança para que, caso haja alguma avaria na câmera, lente ou flash durante o serviço, o registro do evento não seja prejudicado. Também é bom providenciar um kit extra de pilhas e baterias (carregadas) e cartões de memória (com espaço liberado).

Alguns desses cuidados são bem simples, mas podem fazer toda a diferença para que as fotos registrem os momentos mais sensíveis e felizes.

 

23966390
Fotografia de casamento: atenção a hábitos e comportamentos.

 

Além de evitar erros básicos, o profissional dedicado à fotografia de casamento precisa desenvolver alguns hábitos e comportamentos que certamente facilitam o árduo trabalho de cobrir uma cerimônia. 

Cuidado com a saúde

Fotografar um casamento exige esforço e energia – para se deslocar de um lado para o outro com rapidez por várias horas. Para ter o equilíbrio, a flexibilidade e a resistência necessários a esse tipo de cobertura, é importante se manter em forma, descansar bem e se alimentar adequadamente antes do evento.

Traje e comportamento durante as coberturas

Todo mundo sabe que o fotógrafo não deve chamar muita atenção, certo?! Sua apresentação deve ser discreta, com roupas alinhadas ao estilo do casamento ou uniforme da equipe (geralmente na cor preta).

Quando o assunto é alimentação, alguns fotógrafos estipulam em contrato uma pausa de 30 minutos durante o casamento para comer alguma coisa. Há quem ache isso deselegante, além do risco de perder algum registro importante nesse período de pausa.

Em todos esses casos, vale o bom senso. O mais importante é garantir os melhores cliques e encantar os noivos na apresentação desse momento inesquecível.

E você, tem alguma dica? Deixe sua sugestão nos comentários.

Bons cliques!

Colaboração:
Antonio Rogério Cazzali, docente do Senac São Bernardo do Campo.


Comentários

Comentários