Você sabe o que é fotografia social? 5 dicas para começar a...

Você sabe o que é fotografia social? 5 dicas para começar a atuar na área

Fotografia social: das festas da família aos grandes casamentos.
Fotografia social: das festas da família aos grandes casamentos.

Afinal, o que é fotografia social?

Você já foi o fotógrafo em algum evento da família? Produziu um ensaio bacana daquela sua amiga que está esperando um bebê? Se você gosta tanto de registrar momentos como esses, parabéns! Talvez, sem perceber, acaba de encontrar um ótimo nicho de atuação no mercado: a fotografia social.

Amplo e muito democrático, esse universo abrange serviços que são divididos em dois grupos:

  • Cobertura de eventos;
  • Produção de ensaios, geralmente celebrando uma etapa especial da vida dos fotografados.

Mas saiba que registrar momentos de felicidade é um privilégio e, ao mesmo tempo, uma grande responsabilidade. É preciso lançar um olhar atento, captar a essência das pessoas e do evento, além de estar bem preparado para não perder os flashes marcantes.


A fotografia social na prática

Alguns temas que você poderá fotografar:

 

Ensaios

– Ensaio de casal
– Boudoir (tipo de ensaio sensual)
– Ensaio de gestante
– New born (recém-nascido)
– Ensaio de família
– Ensaio de pet (com animal de estimação)

 

Eventos

– Casamento
– Noivado
– Aniversário
– Batizado
– Formatura

5 dicas essenciais para começar a trabalhar com fotografia social

 

 

1 – Sensibilidade no olhar e imagens de qualidade

 

Na fotografia social profissional a qualidade das imagens é essencial!
Na fotografia social profissional a qualidade das imagens é essencial!

 

Pode parecer clichê, mas um simples registro não basta. Quando buscam um fotógrafo social profissional, os clientes esperam receber imagens de qualidade, tanto para postar em suas redes sociais quanto para compor as memórias pessoais e familiares.

Um dos principais diferenciais desse profissional é a sensibilidade no olhar: ser capaz de captar momentos únicos, traduzindo em imagens o clima e a emoção de um evento sempre especial. Afinal, é por meio do trabalho do fotógrafo social que as futuras gerações terão acesso às lembranças familiares e até da própria história.

 

 2 – Habilidades e características de um fotógrafo social de destaque

 

Fotografia social: conheça muito bem as fases e rituais de um evento.
Fotografia social: conheça muito bem as fases e rituais de um evento.

 

Domínio total da técnica fotográfica e interesse pelas novidades do segmento são essenciais para trabalhar com qualquer área da fotografia. Por isso, um bom curso vai te ajudar a sanar essas questões. Mas, além desses fatores básicos, algumas características fazem toda a diferença na fotografia social:

Boa comunicação: o profissional precisa falar com clareza e ouvir com atenção para alinhar vontades e expectativas do cliente;

Bom relacionamento: os clientes são diferentes – há desde os mais tímidos até os mais seguros de si. Por isso, é importante ter desenvoltura para se relacionar com seus públicos;

Conhecer em detalhes os rituais dos eventos: ao fotografar um casamento, por exemplo, fica difícil fazer um bom trabalho se você não entende das etapas desse tipo de cerimônia. Já pensou se o fotógrafo perde o clique após o “pode beijar a noiva”?;

Buscar um estilo próprio: uma forma de se destacar é desenvolver uma linguagem fotográfica diferenciada, um estilo que dê identidade ao seu trabalho.

 

3 – Por onde começar? Olhe ao seu redor!

 

As oportunidades da fotografia social pode estar mais perto do que você imagina.
As oportunidades na fotografia social podem estar mais perto do que você imagina.

 

Após estudar para adquirir o conhecimento técnico e exercitar os aprendizados, é hora de encarar o novo desafio e se lançar ao mercado.

Uma forma muito comum de dar os primeiros passos é clicando eventos de parentes e amigos. Pode parecer um jeito despretensioso de ingressar na carreira, mas costuma funcionar. É uma maneira não só de conseguir os primeiros clientes como também de ganhar mais autoconfiança e ir se aperfeiçoando. Não se esqueça de que é preciso ganhar experiência e exercitar o seu olhar.

Saiba que clientes iniciais satisfeitos podem ser a porta de entrada para novos trabalhos. Eles podem chamá-lo para fotografar outros eventos ou indicá-lo para parentes e amigos.

Outro toque muito importante: use e abuse das redes sociais como Facebook e LinkedIn. Construa o seu portfólio digital: tenha um site ou blog para promover seu trabalho e atrair novos clientes.

E não se esqueça: é preciso autorização dos clientes para postar as imagens na rede!

 

4 – Seja organizado e crie etapas de trabalho

 

Fotografia Social: A organização e a pós-produção são itens muito importantes
Fotografia Social: A organização e a pós-produção são itens muito importantes

 

O trabalho do fotógrafo não se limita ao registro da imagem – começa bem antes. Por isso, eleve sua atuação a outro patamar seguindo esses passos:

Conheça o cliente!: Reuniões com os clientes são indispensáveis. É preciso entender suas expectativas, conhecer um pouco de sua história e seus gostos, buscar imagens de referência e planejar a sessão de fotos.

Informe-se: no caso de eventos, o fotógrafo precisa saber quem são as figuras mais importantes entre as pessoas presentes (familiares e amigos mais próximos).

Faça um check-list: um dia antes, é essencial conferir todo o equipamento e outros materiais que serão usados, além de checar as condições meteorológicas (se a área escolhida for externa).

Muita atenção: chegou o dia das fotos! O fotógrafo tem que ficar atento aos detalhes, cuidar da luz, analisar os elementos da locação e as roupas. E, ao dirigir os fotografados, tentar deixá-los à vontade diante das câmeras.

Criatividade na elaboração do material final: encerrada a sessão, vem a última etapa, tão importante quanto as anteriores: a escolha das imagens. Depois de tratadas, é produzido o material final – pode ser uma revista, um foto-livro ou um CD com as fotos.

 

5 – Conheça os modelos de prestação de serviço e os desafios da área

 

Fotografia social: diferentes possibilidades de atuação.
Fotografia social: diferentes possibilidades de atuação.

 

Vagas com carteira assinada são mais raras na fotografia social. Normalmente, os profissionais trabalham como freelancers ou microempreendedores individuais (MEI). Para atrair mais oportunidades, é comum fazer parcerias com outros fotógrafos ou empresas do ramo de eventos, como bufês, videomakers, cerimonialistas e até igrejas.

Uma dica para quem está em início de carreira é prestar serviços como segundo ou terceiro fotógrafo para um colega mais experiente no mercado. Depois de montar um portfólio, fica mais fácil partir para uma carreira solo.

Profissionais com bastante experiência e trabalhos de qualidade naturalmente conquistam uma boa carteira de clientes e certamente precisarão ampliar o negócio, abrir uma empresa formal. Nessa fase, bons cursos na área administrativa e gerencial trarão melhorias significativas para a gestão da sua empresa.

Em resumo: esteja de peito aberto para adotar as mudanças do setor, fotografe com o máximo de profissionalismo e abuse da sensibilidade e criatividade. Boa trajetória!

Colaboração:
Bianca Tatamiya, docente do Senac Tatuapé.


Veja também!

Comentários

Comentários

COMPANY NAME
Dolor aliquet augue augue sit magnis, magna aenean aenean et! Et tempor, facilisis cursus turpis tempor odio. Diam lorem auctor sit, a a? Lundium placerat mus massa nunc habitasse, arcu, etiam pulvinar.
* we hate spam and never share your details.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
ARE YOU READY? GET IT NOW!
Increase more than 500% of Email Subscribers!
Your Information will never be shared with any third party.