Você sabe qual o melhor azeite? Dicas para fazer uma boa escolha

Você sabe qual o melhor azeite? Dicas para fazer uma boa escolha

A escolha do melhor azeite: conheça as características do produto.
A escolha do melhor azeite: conheça as características do produto.

Quando você vai ao supermercado e entra na seção de óleos e azeites, vem sempre uma pergunta na cabeça: como escolher o melhor azeite?

Vamos começar pela definição desse produto tão apreciado:

Azeite: suco de azeitonas feito de forma prensada, sem interferência de aditivos ou conservantes – diferentemente de outros óleos comestíveis.

O azeite é um produto puro, que preserva os nutrientes e as características de aroma e sabor. Usado como tempero, o azeite torna a comida mais gostosa, realça e complementa o paladar dos alimentos e, ainda, gera benefícios para a saúde.

Em outras palavras: ele é tudo de bom!

Por isso, a gente apresenta algumas dicas de como escolher o melhor azeite e harmonizá-lo com alguns pratos.

 

Para chegar ao melhor azeite, conheça os 3 tipos principais

 

Olive oil
A escolha do melhor azeite: Virgem, extravirgem ou comum?

 

Os azeites se dividem em três tipos principais, classificados com base na forma como são produzidos e na sua acidez.

Aliás, é importante esclarecer um ponto que costuma gerar dúvidas: o nível de acidez informado no rótulo não tem nenhuma relação com o sabor.

A acidez é um parâmetro químico, medido em laboratório –, não dá para sentir na boca. Ele se refere à quantidade de ácidos graxos livres, indicando o grau de deterioração do azeite.


1- Extravirgem

 

Escolha do melhor azeite: extravirgem e os benefícios para a saúde.
A escolha do melhor azeite: extravirgem e os benefícios para a saúde.

 

É o mais saudável – e geralmente de maior custo. É resultado da primeira prensagem a frio das azeitonas. Apresenta acidez inferior a 0,8%, mantendo ao máximo a pureza de gosto, aroma, antioxidantes e outros nutrientes. Deve ser usado frio, para finalização de pratos como saladas, massas e pizzas.

Mas atenção: nem sempre o mais caro é o melhor.

Se não tiver sido bem cuidado no transporte e armazenamento, por exemplo, já terá perdido não só suas qualidades gastronômicas, mas também parte dos benefícios que traz para a saúde. Falaremos mais sobre isso daqui a pouco.

 

2 – Virgem

 

olive oil spoon
A escolha do melhor azeite: o virgem pode ser servido diretamente no prato.

 

É obtido, em geral, na segunda prensagem, tem entre 0,8% e 1,5% de acidez. Também é de boa qualidade, mas, na comparação com o extravirgem, perde um pouco em aroma, pois tem parâmetros químicos e sensoriais diferentes. Pode ser utilizado da mesma forma: diretamente no prato ao servir.

 

3 – Azeite de oliva comum

 

Chef cooking food in frying pan close-up
Azeite comum pode ir ao fogo.

 

Mais barato e popular entre os brasileiros, sua acidez varia de 1,5% a 3%. É uma mistura do azeite refinado (que precisa ser purificado artificialmente para tirar o excesso de acidez) com doses de azeite virgem ou extravirgem.

Essa adição serve para recuperar parte da cor, do sabor e do cheiro perdidos no processo de refino. Não tem muito valor nutritivo em relação aos demais tipos de azeite e é bastante usado para frituras, grelhados, assados e refogados.

 

  Dicas para ajudar na escolha do melhor azeite

 

Woman housewife with list shopping in department store plant oil
Escolher o melhor azeite pode ser um grande desafio durante a compra.

 

São tantos os fatores a considerar que muita gente fica confusa na hora da compra.

Fique atento a algumas informações importantes que vão ajudar você a fazer uma escolha consciente:

– Luz: ela acelera a deterioração do azeite. Prefira embalagens em vidro escuro, em vez de transparente.

– Datas: fique atento à safra e à validade. Quanto mais novo o azeite, melhor.

– Preço: como já dissemos, nem sempre o azeite mais caro é o de melhor qualidade. Se não seguir parâmetros adequados para transportar e armazenar ou estiver próximo da validade, são grandes as chances de o aroma e o sabor não serem mais os mesmos. Por outro lado, sempre desconfie de azeites excessivamente baratos, pois há risco de terem sido fraudados.

– Produzido X Engarrafado: nos azeites importados, observe qual dos dois termos aparece no rótulo. Prefira os que dizem “produzidos”, pois são feitos e embalados no mesmo local. Os apenas “engarrafados” podem não ter a mesma garantia de procedência.

– Pesquise: tente não comprar por impulso. Antes, procure na internet informações específicas sobre o azeite do seu interesse, para conhecer suas características.

– Aroma e sabor: uma ótima maneira de identificar um bom azeite é aprendendo a reconhecer aromas e sabores positivos ou negativos.

Entre os atributos considerados desejáveis para o paladar de um azeite, estão o de banana, erva molhada, nozes, chá verde, amanteigado.

Por outro lado, são consideradas características indesejáveis o paladar metálico, avinagrado ou queimado.

 

Saiba como harmonizar o azeite em diferentes pratos

 

Blackboard for your text and garden herbs
A escolha do melhor azeite: harmonização e usos.

 

Nenhum azeite é igual ao outro. Além da classificação acima, há uma infinidade de sabores e aromas influenciados por diversos fatores: variedade da azeitona cultivada, país/região, clima, solo, como e quando é feita a colheita, modo de prensagem, etc.

Por isso, quem gosta de gastronomia e tem vontade de se aventurar por diferentes combinações pode ter mais de um tipo de azeite em casa – um intenso, um médio e talvez um terceiro mais leve.

Confira algumas sugestões de como complementar cada prato:

– Azeites mais suaves e adocicados harmonizam com peixes e massas.
– Saladas e legumes grelhados combinam muito bem com azeites frutados.
– Azeites mais amargos são excelentes para finalizar carnes grelhadas.
– Pratos marcados pelo sal ou de gosto forte ficam bons com azeites delicados. O mesmo vale para alimentos ácidos, cítricos ou com forte sabor de vinagre.

 

Benefícios do azeite para a saúde

 

Selection of healthy fat sources
A escolha do melhor azeite: diferentes benefícios para a saúde.

 

Além de valorizar os pratos, o azeite é uma fonte saudável de gordura, sem contraindicações. Então, quem mantém uma dieta equilibrada tem no azeite um aliado para melhorar a saúde. Ele contribui para:

– reduzir os níveis de colesterol e os riscos de doenças cardiovasculares (por suas propriedades anti-inflamatórias);
– prevenir alguns tipos de câncer (como mama e próstata);
– manter a pressão arterial adequada;
– facilitar o processo digestivo;
– prevenir a osteoporose (pois favorece a absorção de cálcio);
– aumentar a resposta imunológica e a resistência do organismo contra vírus e bactérias;
– ativar a memória;
– melhorar a elasticidade dos tecidos e prevenir o envelhecimento da pele e do cabelo.

Com tantas vantagens, fica difícil imaginar alguém que não queira deixar a comida ainda mais saborosa e, ao mesmo tempo, cuidar da saúde.

Para encerrar esse post, deixamos uma última dica bacana: experimente as marcas nacionais.

O Brasil já começa a trabalhar em escala comercial e nossos produtos são superfrescos e de excelente qualidade, não devendo em nada para os tradicionais azeites importados.

Que tal prestigiar a produção brasileira?

Bom apetite!

Colaboração:
Sandro Marques, docente do Senac Aclimação.


Veja também!

Comentários

Comentários

COMPANY NAME
Dolor aliquet augue augue sit magnis, magna aenean aenean et! Et tempor, facilisis cursus turpis tempor odio. Diam lorem auctor sit, a a? Lundium placerat mus massa nunc habitasse, arcu, etiam pulvinar.
* we hate spam and never share your details.
Thank You. We will contact you as soon as possible.
ARE YOU READY? GET IT NOW!
Increase more than 500% of Email Subscribers!
Your Information will never be shared with any third party.