Tecnologias na educação: 5 ferramentas digitais para facilitar a vida de alunos e professores

Tecnologias na Educação: diferentes possibilidades de uso dentro e fora da sala de aula. 
Tecnologias na Educação: diferentes possibilidades de uso dentro e fora da sala de aula.

Qual será o impacto das tecnologias na educação?

Quanta informação e conhecimento circulam o tempo todo pela internet e pelas mídias sociais, não é mesmo?

Para se ter uma ideia, o site de pesquisas Internet Live Stats divulgou números impressionantes sobre as buscas na rede:

Em 2017, o Google processou em média:

  • 1,2 trilhão de pesquisas em todo o mundo;
  • mais de 40 mil consultas de pesquisas a cada segundo;
  • traduziu mais de 3,5 bilhões de pesquisas diárias.

E o uso das redes sociais também cresce. Estudo do instituto de pesquisa digital eMarketer aponta que, em 2017, quase 2,5 bilhões de pessoas utilizaram as diferentes redes sociais.

Com isso, o poder de compartilhamento e da colaboração nas redes tem possibilitado novas formas de aprender e ensinar.

Nesse contexto de uso massivo da internet, as ferramentas digitais na aprendizagem se transformaram em um grande desafio para escolas, estudantes e professores.

 

Tecnologias na Educação: salas de aula tradicionais abrem espaço para diferentes dispositivos.
Tecnologias na Educação: salas de aula tradicionais abrem espaço para diferentes dispositivos.

 

Na prática, outras pesquisas confirmam isso. De acordo com o estudo da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, de 2017, cerca de 70% dos jovens brasileiros usaram a rede mundial de computadores como apoio nos estudos.

O cenário da educação vem sofrendo grandes mudanças: lápis, borracha e quadro negro são cada vez mais substituídos por tablets, notebooks e lousas digitais.

Com a internet sem fio, a sala de aula pode “romper suas paredes” e o professor conduzir a experiência de seus estudantes para qualquer parte do mundo.

Que revolução, hein?

 


As tecnologias na educação podem impulsionar:

– o desenvolvimento de projetos;
– a resolução de situações-problema;
– a análise de cenários;
– o trabalho em equipe e a colaboração;
– o diálogo com a realidade da escola com os estudantes.

 

Mas atenção: o planejamento na implementação de novos recursos tecnológicos na educação é item primordial.

E a seleção de equipamentos, softwares e plataformas depende muito do tema a ser estudado e de qual será o impacto dessa nova interface na vida acadêmica do aluno.

Há uma série de tendências, sites, softwares e aplicativos que facilitam o trabalho dos professores.

Além do uso dos smartphones e das mídias sociais como recurso pedagógico para motivar as pesquisas e compartilhar informações, selecionamos outras cinco ferramentas interessantes.

 

5 possibilidades de uso de tecnologias na educação

 

Tecnologias na Educação: realidade virtual e jogos eletrônicos estão entre as novidades.
Tecnologias na Educação: realidade virtual e jogos eletrônicos estão entre as novidades.

 

1 – Aplicativos de realidade virtual e gamificação

O uso de jogos digitais (games) e ambientes de realidade virtual para trabalhar diferentes conteúdos aplicados a situações práticas e cotidianas.

 

2 – Learning analytics e aplicativos de gestão escolar

São plataformas que auxiliam pais e professores a acompanhar o desenvolvimento dos estudantes, sua produção e frequência nas aulas. No Learning analytics, por exemplo, é possível selecionar indicadores de avaliação de uma turma a partir dos objetivos estabelecidos e o planejamento das aulas.

 

3 – G-Suite

É um pacote de serviços e aplicativos do Google disponíveis para qualquer professor ou aluno que tenha uma conta no Gmail. São ferramentas e recursos que permitem o uso de metodologias ativas e colaborativas em sala de aula. Dá, por exemplo, para editar documentos on-line e projetos em conjunto, registrando cada percurso e interação. (conheça a ferramenta)

 

4 – Google Sala de Aula

Essa plataforma permite gerenciar atividades, avaliações e conteúdos, como uma sala de aula virtual. Basta criar a classe, adicionar os alunos por e-mail e elaborar tarefas. Dá para anexar links, arquivos, gerar prazos, enviar e receber os trabalhos. Legal, né?
(conheça a ferramenta)

 

5 – Programa Google de Tecnologia

Esse é uma espécie de “centro de treinamento” voltado a instituições, estudantes e professores que querem desenvolver habilidades técnicas para área de tecnologia e ciência da computação. A ideia dessa plataforma é gerar conhecimento para garantir os profissionais do futuro. (conheça a ferramenta)

 

 Além das tecnologias na educação…

Diante de tantas novidades tecnológicas, o grande desafio da educação também é sempre reconectar os alunos com o mundo real, explorando atividades práticas de forma crítica, empreendedora e criativa.

A perspectiva, inclusive, é diversificar os espaços de aprendizagem, proporcionando aos alunos novas experiências em parques, museus, hortas, comunidades, etc.

 

A formação do professor

 

Apesar dos recursos das tecnologias na educação, a boa formação do professor continua sendo imprescindível.

 

O uso de novas tecnologias na educação não se sustenta se a base do sistema escolar não estiver muito bem consolidada: a formação dos professores. Ela precisa estar sempre alinhada a práticas criativas, empreendedoras e inovadoras.

Resumindo, só um professor mediador de conhecimento poderá fazer uso integral e inteligente de qualquer ferramenta digital.

Afinal, a tecnologia deve ser encarada apenas como um meio pelo qual se potencializa e se experimenta o aprendizado.

Por isso, a intenção pedagógica do educador é o que faz toda a diferença!

Bons estudos e aprendizados!


Colaboração:

Luciana Aparecida Santos, docente do Centro Universitário Senac – Santo Amaro.


Fontes de pesquisa:
eMarketer

Internet Live Stats


Comentários

Comentários