Início Mais Educação Terminou o curso técnico? Conheça as possibilidades de uma especialização técnica

Terminou o curso técnico? Conheça as possibilidades de uma especialização técnica

Descubra 6 áreas em que a especialização pode trazer boas oportunidades para crescer na carreira.

Especialização técnica
A especialização técnica é uma ótima opção para quem busca se aperfeiçoar depois do curso técnico.

 

Você já ouviu falar em especialização técnica? Não?

Então, acompanhe este post e descubra como funciona esse tipo de formação, também conhecido como pós-técnico.

Com certeza, você já deve ter lido isso: para conquistar e se manter no mercado de trabalho, todo profissional precisa estar atualizado o tempo todo.

Em outras palavras, não dá para se acomodar e achar que o jogo está ganho, não é mesmo?

Quem já fez faculdade e atua em uma carreira, por exemplo, busca dar um “salto profissional” fazendo de um curso de pós-graduação.

Agora, você pode estar se perguntando: e as pessoas que fizeram um curso técnico, como elas conseguem impulsionar sua carreira, uma vez que não podem cursar uma pós-graduação sem um diploma de faculdade?

A resposta está, justamente, na especialização técnica ou pós-técnico.

Vamos conhecer juntos…

 

Afinal, o que são os cursos pós-técnico?

 

O Ministério da Educação (MEC) regulamentou a especialização técnica, que passou a ser vista como uma opção de formação continuada a partir de uma resolução de 1999.

Nesse sentido, a formação pós-técnico está a um degrau acima dos cursos técnicos.

Aqui, é possível fazer uma rápida comparação entre os cursos pós-técnicos e os de pós-graduação.

Isso porque ambos têm o mesmo objetivo: elevar o nível de conhecimento específico em uma área e certificar o profissional como especialista em um tema.

No entanto, é importante destacar as suas diferenças.

Uma das exigências para se fazer uma especialização técnica é ter finalizado um curso técnico na área; para uma pós-graduação, em geral, é necessário um diploma de faculdade.

Na prática, isso significa que um engenheiro de formação pode escolher, por exemplo, uma pós-graduação de marketing digital.

Por outro lado, um dos pré-requisitos para fazer uma especialização técnica é ter concluído um curso técnico da mesma área de atuação.

Quanto à duração, outra diferença entre os dois níveis de ensino: o MEC determina que os cursos de pós-graduação devam durar pelo menos 360 horas.

Por sua vez, as especializações técnicas precisam ter, no mínimo, 25% da carga horária do curso técnico da formação básica.

Pode acontecer também de alguns títulos de pós-técnico exigirem, por lei, estágio dos alunos.

Isso é mais comum dentro da área de saúde, como é o caso do curso de Especialização Técnica em Radioterapia. E aí animou-se?

 

Qual é o perfil dos alunos do pós-técnico?

 

curso pós-técnico
A especialização técnica também pode ser uma opção para quem busca uma transição de carreira.

 

Em geral, a especialização técnica é direcionada a profissionais técnicos com bagagem profissional que desejam dar um passo adiante em sua carreira ou mesmo mudar o foco de sua atuação.

Normalmente, eles possuem alguns anos de experiência na área.

Assim, conseguem definir com mais clareza em qual nicho de trabalho podem buscar uma especialização.

Mas isso não impede, é claro, que você faça uma especialização técnica logo depois de concluir o seu curso técnico.

 

 

Como o mercado enxerga os
profissionais com especialização técnica?

 

Certamente, com bons olhos. Vamos imaginar o seguinte cenário: dois candidatos com perfis semelhantes disputam uma vaga de técnico em segurança do trabalho em uma construtora.

Um dos candidatos possui apenas a formação básica, enquanto o outro tem uma especialização técnica na área da construção civil.

Nesse caso, a tendência é que a empresa selecione o candidato que apresenta competências profissionais além da sua área de formação básica.

Quanto à questão salarial, outra vantagem para os cursos pós-técnico. Com pouca mão de obra qualificada em determinadas áreas, quem possui uma especialização técnica passa a ser um profissional mais valorizado e requisitado pelo mercado de trabalho.

Na prática, isso significa que as empresas estão mais dispostas a pagar um salário melhor para quem possui alguma especialização.

Mesmo para os profissionais autônomos, a especialização ainda vale a pena. Imagine um podólogo especialista em tratar pacientes com diabetes.

Ao oferecer esse tipo de serviço exclusivo, o profissional consegue aumentar sua lista de clientes e, consequentemente, novas possibilidades de ganhos.

Aqui, podemos afirmar sem medo de errar: fazer um curso pós-técnico é um investimento, não um custo.

 

 

6 áreas em que a especialização técnica
pode trazer boas oportunidades

 

Agora que você já tem uma boa noção de como funciona um curso pós-técnico, vamos apresentar as áreas que oferecem boas oportunidades de crescimento a partir de especializações técnicas.

Mais uma vez, não custa reforçar que você só pode fazer um curso pós-técnico na mesma área da sua formação.

Ou seja, se você concluiu um curso Técnico em Enfermagem, deverá fazer a especialização técnica na mesma área.

Abaixo, confira seis áreas que possuem cursos de especialização técnica:

 

1 – Podologia

 

O atendimento a pacientes com diabetes é a principal especialização técnica da área de podologia.

 

Você sabia que pessoas com diabetes possuem o popularmente conhecido pé em risco e, portanto, precisam de tratamento podológico especial?

Pois é. Nesse sentido, um profissional da podologia pode atuar com esse público específico ao fazer o pós-técnico em Atendimento Podológico ao Paciente com Diabetes.

Aliás, pode ser um ótimo nicho de atuação, com muitas oportunidades. Isso porque, de acordo com dados do Atlas International Diabetes Federation (IDF) 2017, são mais de 12,5 milhões de pessoas com diabetes no Brasil, o equivalente a 7% da população.

Em outras palavras, é muita oferta para pouca demanda, o que pode implicar rendimentos maiores.

 

2 – Radiologia

 

A especialização técnica em radioterapia é uma das principais formações do técnico em radiologia.

 

Outra área que demanda profissionais especializados é a de radiologia. Como o tratamento de pacientes com câncer avançou muito nos últimos anos, a radioterapia exige profissionais altamente qualificados para manusear os softwares e máquinas de última geração.

Dentro desse contexto, o mercado exige de técnicos em radiologia uma Especialização Técnica em Radioterapia para atuarem nesse nicho.

O mesmo raciocínio vale para a área de mamografia, que é muito carente de profissionais treinados e especializados.

Ao mesmo tempo, trata-se de uma área indispensável de saúde pública. Isso porque o câncer de mama é o segundo tipo que mais acomete as mulheres no Brasil.

Para diminuir essa carência, o curso de Especialização Técnica em Mamografia foi desenvolvido para capacitar enfermeiros a realizarem exames de mamografia com qualidade diagnóstica e dose de radiação adequada.

Aqui, é importante destacar que o estágio é obrigatório e regulamentado por lei para todos os cursos de especialização técnica em radiologia.

 

 

3 – Enfermagem

 

A área de enfermagem oferece uma série de formações para quem já finalizou o curso técnico.

 

Por ter diversos focos de atuação, a área de saúde e bem-estar tem uma ampla oferta de títulos em especializações técnicas.

Os técnicos da área de enfermagem também possuem algumas alternativas de especializações.

O pós-técnico em Enfermagem do Trabalho, por exemplo, permite ao profissional participar de projetos de prevenção de doenças e promoção da saúde ocupacional em empresas de origem pública e privadas.

Quem tem formação técnica em auxiliar de enfermagem pode seguir o mesmo caminho e fazer uma especialização em Auxiliar de Enfermagem do Trabalho.

Agora, os profissionais que pretendem atuar nos ambientes cirúrgicos podem optar por fazer Especialização Técnica em Instrumentação Cirúrgica. Nela, eles vão aprender a preparar, processar e esterilizar os instrumentos usados em cirurgias.

 

4 – Odontologia

 

A área de odontologia oferece especializações técnicas principalmente em prótese dentária ou dispositivo ortodôntico.

 

Ainda na área da saúde, mais precisamente em odontologia, existe uma série de cursos pós-técnicos para profissionais que buscam uma especialização.

Todos se referem ao tipo de prótese dentária ou dispositivo ortodôntico.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Edelman Insights em 2017, mais de 39 milhões de brasileiros usam algum tipo de prótese dentária.

O levantamento ainda afirma que são 16 milhões de pessoas que vivem sem nenhum dente na boca.

Esses números indicam um mercado que tem muita demanda para ser atendida e, portanto, necessita de profissionais qualificados.

Os técnicos especialistas atuam em laboratórios de prótese dentária, após concluírem um desses cursos:

  • Especialização Técnica em Prótese sobre Implante: capacita o técnico para confeccionar próteses sobre implantes em diversos sistemas;
  • Especialização Técnica em Prótese Total: desenvolve o técnico para atuar na confecção de próteses totais convencionais, sobre implantes, imediatas e, até mesmo, ocas e obturadoras;
  • Especialização Técnica em Prótese Ortodôntica: capacita o técnico para confeccionar aparelhos ortodônticos de diferentes tipos, de acordo com a solicitação do dentista;
  • Especialização Técnica em Prótese Ortopédica Funcional dos Maxilares: desenvolve o técnico para atuar na confecção de aparelhos ortopédicos que visam corrigir problemas maxilares.

 


5 – Segurança do trabalho e meio ambiente

 

Entre as especializações técnicas da área de segurança do trabalho está a segurança do trabalho na construção.

 

A legislação brasileira obriga empresas de diversos setores, como o da construção civil, a contratarem técnicos em segurança do trabalho especializados.

Mas não é só para estarem de acordo com a lei que as empresas buscam esses profissionais: elas também querem ter uma atuação socialmente responsável.

Cada setor da economia deve responder a uma série de normas regulamentadoras diferentes.

As exigências de segurança de uma clínica médica são diferentes, por exemplo, das regras da construção civil.

Em outras palavras, os técnicos em segurança do trabalho podem buscar uma especialização nos seguintes cursos pós-técnicos:

  • Higiene ocupacional: o curso ensina o profissional a identificar, analisar, monitorar riscos físicos, químicos e biológicos nos ambientes de trabalho e a proporem soluções preventivas;
  • Meio Ambiente para Técnico em Segurança do Trabalho: o curso desenvolve técnicos para promoverem ações que minimizam os impactos ambientais no processo de produção de uma empresa;
  • Especialização Técnica em Segurança do Trabalho na Construção: como o próprio nome sugere, o curso procura qualificar técnicos a identificarem potenciais riscos em canteiros e frentes de trabalho de construção civil.

 

6 – Turismo

 

A especialização técnica na área de turismo está focado na atuação do guia de turismo.

 

De acordo com dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), o mercado de turismo brasileiro movimentou mais de 152 bilhões de dólares em 2018.

Com tantos lugares atrativos, o país recebe milhões de estrangeiros e impulsiona o turismo local.

Além de quererem experimentar a gastronomia local, os visitantes desejam conhecer os principais pontos turísticos de seus destinos.

Surge, então, a figura dos guias turísticos. A missão desses profissionais é atender – ou superar – as expectativas dos turistas, oferecendo-lhes informações preciosas dos locais visitados.

Os profissionais com formação técnica em guia de turismo estão habilitados para desempenharem essa função.

Aqui, existem dois caminhos de especialização que eles podem seguir: atrações naturais ou atrações culturais.

Quem faz o curso Guia Especializado em Atrativo Turístico Cultural desenvolve habilidades para conduzir uma turma de visitantes em exposições culturais e manifestações artísticas.

Agora, se você gosta de ter contato direto com a natureza, a melhor opção está em fazer o curso Guia Especializado em Atrativo Turístico Natural.

Nele, você aprende a intermediar as relações entre visitantes e os ambientes naturais e a se envolver nas questões da sustentabilidade e desenvolvimento de comunidades locais.

E aí, decidiu qual curso pós-técnico fazer?

Quantas possibilidades de especialização técnica, não?

Diante dessas informações, está na hora de você sair da zona de conforto e dar um salto na sua carreira.


Conheça os cursos de especialização técnica!

 

 

Colaboração:
Coordenação da Gerência de Desenvolvimento do Senac São Paulo.

 


Comentários

Comentários