Modateca: lugar essencial para quem estuda ou trabalha com moda

Nesses espaços ficam resguardadas histórias e a trajetória da moda brasileira e de muitos outros países. O Senac São Paulo foi pioneiro na criação desse tipo de acervo.

Espaço Ney Matogrosso, na Modateca do Centro Universitário – Santo Amaro.

 

Você, muito provavelmente, já esteve em uma biblioteca, certo? Talvez até frequente espaços como esse, que reúnem livros, jornais, revistas e outros materiais úteis para estudos e pesquisas. Mas e uma modateca, você conhece? Sabe o que é, afinal?

O princípio é parecido com o da biblioteca. Porém, em vez de livros, o acervo de uma modateca é formado por tecidos, aviamentos, roupas, acessórios e outros itens ligados ao universo do vestuário.

 

Desvendando a modateca

 

Ateliê da Modateca do Senac Lapa Faustolo.

 

Parece pouco para algumas pessoas, mas tudo isso é fonte de pesquisas superimportantes para estudantes e profissionais de moda.

Neste lugar, encontram-se, sobretudo, referências técnicas, históricas e culturais da área.

Por exemplo, quando falamos de tecidos, atualmente existe uma infinidade de padronagens, gramaturas, texturas e tecnologias disponíveis no mercado.

Nas chamadas tecitecas, visitantes têm contato com uma variedade de tecidos e suas fichas técnicas.

Além disso, encontram botões, leques, luvas, chapéus, cartelas de cores, catálogos de empresas têxteis e de tendências.

Ah! Tecitecas são obrigatórias desde 2008 em todas as instituições que oferecem cursos superiores na área de moda.

No Brasil, a pioneira é a Modateca do Senac São Paulo, que começou em 1993 como teciteca. Cinco anos depois, passou a reunir a memória de roupas e objetos de moda, sendo rebatizada de modateca.

Atualmente, seu acervo está com visitação limitada aos estudantes do Senac em dois locais: no Centro Universitário Senac – Santo Amaro e no Senac Lapa Faustolo.

Lá você encontra coleções de estilistas como: Fernanda Yamamoto, Ugo Castellana e Mário Queiroz; peças de designers como João Pimenta, José Gayegos, Alexandre Herchcovitch, Gloria Coelho, Emilio Pucci, Paco Rabanne e Clodovil Hernandes, além de um espaço de dedicado à conservação do acervo de figurinos do cantor Ney Matogrosso.

Tem ainda a coleção de chapéus de alta-costura da chapeleira Madame Marthe Monios e outras peças que ajudam a preservar a história da moda brasileira e mundial. Enfim, uma riqueza de lugar!

Confira, a seguir, algumas fotos desses espaços tão importantes para a área de moda.

 

 

Horários de Visitação – Modateca*

Centro Universitário Senac – Santo Amaro
2ª a 6ª feira: das 9 às 21 horas
sábado: das 9 às 17 horas

Senac Lapa Faustolo
2ª a 6ª feira: das 8 às 21 horas
sábado: das 8 às 14 horas

*visitação limitada aos estudantes dos cursos do Senac.

 

Conheça o curso Técnico em Estilismo e Coordenação de Moda do Senac

 

Comentários

Comentários