Início Carreiras Que tal ser Bombeiro Civil? Conheça 6 perguntas mais comuns sobre a...

Que tal ser Bombeiro Civil? Conheça 6 perguntas mais comuns sobre a profissão

Saiba como é a formação deste profissional e as formas de atuação no mercado de trabalho.

A profissão de Bombeiro Civil não se limite ao combate a princípios de incêndio.
A profissão de Bombeiro Civil não se limita ao combate a princípios de incêndio.

O que vem à sua cabeça ao imaginar o trabalho de um Bombeiro Civil?

Um profissional utilizando um extintor durante o combate a um princípio de incêndio?

A resposta está certa, mas é bom você saber que a atuação do Bombeiro Civil é bem mais ampla.

Ele atua não só no combate a incêndios, mas também na prevenção e no atendimento a outras emergências dentro de empresas e eventos.

Até o ano 2000, essa função era exercida exclusivamente de forma cumulativa e voluntária pelos próprios funcionários das empresas, treinados para atuar em situações de risco, compondo as chamadas Brigadas de Incêndio.

A partir de 2000, a Norma Técnica NBR 14.608 passou a estabelecer algumas exigências para determinar o número mínimo de bombeiros profissionais civis em uma edificação, bem como sua formação, qualificação, reciclagem e atuação.

 

A atuação do Bombeiro Civil é segue normas técnicas e legislações regulamentam obrigatoriedade nas edificações.
A atuação do Bombeiro Civil é estabelecida por norma técnica e a profissão foi regulamentada por lei federal em 2009.

 

Mas foi só em 2009 que a Lei Federal nº 11.901 reconheceu o Bombeiro Civil como uma  profissão, regulamentando sua jornada de trabalho, sua carreira e seus direitos.

No Estado de São Paulo, por exemplo, a Lei Estadual nº 401/2013 é que regulamenta sobre a obrigatoriedade de contratação desse profissional, conforme o tamanho de cada estabelecimento.

Na formação profissional, o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, por meio da Lei 15.180/13 e da Portaria CCB008/14, é responsável por credenciar e fiscalizar instituições de ensino e instrutores.

Apesar de todas as normas e reconhecimentos, ainda há muitas dúvidas sobre a atuação desse profissional, principalmente sua formação e formas atuações no mercado de trabalho.

Por isso, relacionamos:

 

6 perguntas mais comuns sobre a profissão de Bombeiro Civil


1- Quais as principais funções do Bombeiro Civil?

 

O Bombeiro Civil é o profissional responsável pelos planos de emergência e gestão de riscos onde atua.

 

O Bombeiro Civil atua em empresas, shows e eventos e fica responsável pela gestão dos riscos de incêndio e outras situações com potencial de gerar uma emergência.

No dia a dia é ele quem faz a inspeção de equipamentos de combate a incêndio e acompanha atividades que envolvam trabalhos de risco na edificação em que atua.

Cabe a ele auxiliar no desenvolvimento de planos de emergência, sempre zelando pela preservação de vidas, respeito ao meio ambiente e proteção ao patrimônio.

Esse profissional também presta os primeiros socorros a vítimas de acidentes ou qualquer situação que envolva urgência e/ou emergência, realizando o primeiro atendimento até a chegada do resgate.

Sem conta que ele cumpre um importante papel social ao levar informação e esclarecimento que podem melhorar a qualidade de vida de uma comunidade.

 

2 – As empresas são obrigadas a contratar um Bombeiro Civil?

 

O Bombeiro Civil também é responsável pela inspeção de equipamentos de combate a incêndio.
O Bombeiro Civil também é responsável pela inspeção de equipamentos de combate a incêndio.

 

No âmbito federal, a lei não obriga a contratação de bombeiros civis. Tudo vai depender das exigências de cada legislação estadual e/ou municipal.

No município de São Paulo, por exemplo, o Decreto Nº 58.168/2018 estabelece a presença obrigatória de uma Brigada de Incêndio e Bombeiros Civis nos seguintes estabelecimentos:

 

  • shoppings centers;
  • casas de shows e espetáculos;
  • hipermercados;
  • grandes lojas de departamentos;
  • campi universitários;
  • áreas públicas ou privadas com grandes concentrações de pessoas (acima de 1 mil pessoas);
  • demais edificações ou plantas cuja ocupação ou uso exija a presença de Bombeiro Civil, conforme legislação estadual de proteção contra incêndios do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

 

3 – Como é a formação de um Bombeiro Civil e como funciona o curso?

 

 Além do curso básico, o Bombeiro Civil precisa passar por um curso de reciclagem anualmente.
Além do curso básico, o Bombeiro Civil precisa passar por um curso de reciclagem anualmente.

 

A lei federal prevê ainda que o profissional seja habilitado por meio de um curso básico.

O curso inicial de Bombeiro Civil tem carga horária obrigatória de 210 horas, com conteúdo teórico e prático.

Vale ressaltar que esse programa de capacitação precisa estar credenciado pelo Corpo de Bombeiros e em conformidade com a legislação estadual sobre o tema.

Na prática, o curso trata não só do combate a diferentes tipos de incêndio, como também o manuseio de equipamentos para essa atividade.

A formação contempla ainda as noções básicas de resgate em diferentes situações terrestres e em altura.

Os alunos aprendem também como socorrer uma vítima em situações diversas, mas sem ultrapassar suas limitações legais, emocionais e técnicas.

Para fazer esse curso, o interessado deve ter, no mínimo, 18 anos de idade, ter concluído o Ensino Fundamental, além de ter sido aprovado em exame médico, no máximo 60 dias antes do início do curso.

Este atestado deve comprovar aptidão para as atividades práticas do curso e precisa ser emitido por um consultório de Medicina do Trabalho ou clínica médica particular (geralmente não é emitido pelo SUS – Sistema Único de Saúde).

Depois de formado, o profissional precisa passar anualmente por um curso de reciclagem, conforme instrução da NBR 14.608 e outras legislações estaduais/municipais.

 

4- Como o Bombeiro Civil pode atuar no mercado de trabalho?

 

A legislação também classificou a carreira de Bombeiro Civil em três categorias.
A legislação também classificou a carreira de Bombeiro Civil em três categorias.

 

O Bombeiro Civil pode atuar como:

  • Profissional empregado: contratado diretamente pelas empresas que necessitem desse trabalho.
  • Profissional terceirizado: com atuação em empresas que prestam serviços na área da segurança patrimonial. Esse é o tipo de contratação mais comum no mercado de trabalho.
  • Profissional autônomo: pode também atuar por conta própria em grandes eventos como: festas em clubes, casas noturnas, estádios de futebol, etc.

 

A legislação que regulamentou a profissão previu também a criação de uma carreira para o Bombeiro Civil, classificando o profissional em três categorias:

  • Bombeiro Civil: com curso básico de Bombeiro (operacional) – com piso salarial em torno de 2 salários mínimos federais* (sem gratificação).
  • Bombeiro Civil Líder: com curso Técnico de Nível Médio, que inclui uma disciplina de prevenção e combate a incêndio e comando de equipe – com piso salarial em torno de 3 salários mínimos federais* (sem gratificação).
  • Bombeiro Civil Mestre: engenheiro com especialização em prevenção e combate a incêndio, que realiza o comando da unidade de trabalho – com piso salarial em torno de 8 salários mínimos federais* (sem gratificação).

*De acordo com tabela do Sindicato dos Bombeiros Civis do Estado de São Paulo.

 

Além da remuneração, com jornada em regime de plantão 12×36, o Bombeiro Civil recebe do empregador uniforme, gratificação de periculosidade e seguro de vida.

Como você percebeu, as perspectivas de crescimento na carreira estão diretamente relacionadas ao empenho na busca por especialização.

 

5- Qual é a diferença entre um Bombeiro Civil e um Bombeiro Militar?

 

Bombeiro militar recebe treinamento mais completo e rígido para atuar em diferentes situações.
Bombeiro militar recebe treinamento mais completo e rígido para atuar em diferentes situações.

 

O Bombeiro Militar é um profissional concursado que atende o Estado e possui um leque de atuação muito maior que o Civil.

O profissional militar recebe um treinamento bem mais completo e rígido para atuar em diferentes situações, como:

 

  • Incêndios florestais, urbanos, industriais, entre outros.
  • Resgates e emergências médicas.
  • Salvamento aquático e afogamentos.
  • Desencarceramento em acidentes rodoviários e ferroviários (vítimas presas em ferragens).
  • Intervenção em incidentes elétricos, hidráulicos e com materiais inflamáveis.
  • Captura de animais correndo ou oferecendo risco.
  • Resgate de corpos ou bens submersos.

 

Observação: quando o Bombeiro Militar estiver atuando na ocorrência, é ele quem coordenará a atuação do Bombeiro Civil.

 

6- Quais as qualidades e competências de um bom profissional nesta área?

 

Ter iniciativa, agir com antecipação e prevenção estão entre as qualidades de um Bombeiro Civil.
Ter iniciativa, agir com antecipação e prevenção estão entre as qualidades de um Bombeiro Civil.

 

O Bombeiro Civil deve exercer sua função com eficiência (observar todas as normas) e probidade (responsabilidade, honestidade e conduta irrepreensível).

É importante que se comporte de forma respeitosa, com uma postura técnica e o entendimento de que ele está ali para prestar seus serviços sem qualquer tipo de discriminação.

Para isso, espera-se que o profissional seja generoso, cooperativo e tenha uma postura proativa.

Ser proativo significa ter iniciativa, agir com antecipação e prevenção. O profissional não deve esperar o incidente acontecer para agir.

Precisa evitar os riscos e, se não puder fazer isso, tem o papel de minimizá-los.

 


E aí, ficou interessado em atuar como Bombeiro Civil?

Diante do mercado de trabalho tão amplo, quem sabe não seja a hora de investir nesta profissão que previne riscos e salva vidas?

Se seu objetivo é se profissionalizar nesta área, conheça os detalhes do curso de qualificação profissional de Bombeiro Civil.

Colaboração:
Paulo Roberto Aragão de Oliveira, docente do Senac Jabaquara

 


Comentários

Comentários